Tratamento de esôfago de Barrett

O que é Esôfago de Barrett?

Esôfago de Barrett é uma doença na qual há uma mudança anormal nas células da porção inferior do esôfago. A doença é causada principalmente pela exposição prolongada ao conteúdo ácido proveniente do estômago.

Esôfago de Barrett ocorre quando as células normais da porção inferior do esôfago são substituídas por um tipo diferente de células (semelhantes às do estômago).

O Esôfago de Barrett normalmente é causado pelo refluxo gastroesofágico (RGE). Portanto, esta substituição das células do esôfago pelas células do estômago, muitas vezes é vista como um mecanismo de proteção ao ácido (as células do estômago são preparadas para resistir à acidez).

Se você tem RGE há muito tempo, é importante saber se você também tem Esôfago de Barrett, pois esta condição está relacionada a um maior risco de câncer de esôfago e de lesões pré-cancerígenas.

É importante frisar que a maioria das pessoas que tem RGE nunca desenvolverão o Esôfago de Barrett, mais algumas desenvolvem.

Quais são os sintomas do Esôfago de Barrett?

O Esôfago de Barrett não causa sintomas. Os sintomas são relacionados ao refluxo gastroesofágico, como:

  • Queimação no peito (pirose)
  • Queimação ou acidez na garganta
  • Vômitos após alimentação
  • Dificuldade para engolir

Como detectar o Esôfago de Barrett?

O diagnóstico de Esôfago de Barrett é feito através da endoscopia digestiva alta com biópsia da área suspeita. O médico vai examinar com detalhes a região da transição entre o esôfago e o estômago e, se houver a suspeita de um epitélio anômalo na região, serão coletadas biópsias para análise no microscópio.

Como o Esôfago de Barrett é tratado?

O tratamento do Esôfago de Barrett é feito com o controle do refluxo gastroesofágico. O tratamento não cura o esôfago de Barrett, mas previne que ele piore.

Geralmente são usadas medicações que inibem a produção de ácido pelo estômago, associado a medidas comportamentais e restrições alimentares como:

  • Evitar bebidas alcoolicas, café, chocolate, alimentos gordurosos
  • Evitar refeições exageradas, muito volumosas
  • Evitar deitar-se após as refeições
  • Elevar a cabeceira da cama

Qual o Risco do Esôfago de Barrett virar câncer?

Uma complicação do Esôfago de Barrett é que, com a agressão contínua do ácido no epitélio do esôfago, podem surgir células pré-malignas (displasias) que eventualmente podem crescer e virar um câncer invasivo. Estas lesões pré-malignas não costumam provocar sintomas, daí a importância de um acompanhamento médico.

No entanto, a progressão do Barrett para um câncer é bastante incomum. Estudos que seguiram pacientes com Esôfago de Barrett, mostram que o risco de progressão para câncer é menor do que 0,5% ao ano.


Conheça outros Procedimentos