Lesões Subepiteliais

Lesão Subepitelial Gástrica

Em alguns pacientes , durante o exame de endoscopia digestiva alta (EDA) , podem ser evidenciados abulamentos da mucosa do esôfago, estômago ou duodeno. No laudo do exame esses abaulamentos são , muitas vezes , classificados como lesões subepiteliais . Essas lesões, por sua vez, podem originar-se  em qualquer das camadas da parede gastrointestinal, sendo portando de natureza intramural. Devem ser diferencidadas das compressões extrínsecas , as quais tem o mesmo aspecto no exame de endoscopia, mas origem extramural (compressão causada por outros orgãos, vasos,  gânglios e etc).

A maioria dos pacientes são assintomáticos, sendo as lesões subepiteliais identificadas incidentalmente durante o exame de endoscopia.

A Endoscopia Digestiva Alta isoladamente não é capaz de diferenciar as lesões subepitelias das compressões extrínsecas. Por outro lado, o ultrassom endoscópico é capaz de demostrar as camadas da parede do trato gastrointestinal, além de  permitir  a realização de biópsias em alguns casos. Dessa forma, esse exame pode contribuir para diferenciar estas lesões, complementando a investigação diagnóstica.

A conduta frente a uma lesão subepitelial vai depender do seu tamanho , localização , velocidade de crescimento , características vistas ao ultrassom endoscópico, resultado da biópsia e condições clínicas do paciente. Essas condutas podem incluir acompanhamento com Endoscopia Digestiva Alta e/ou ultrassom endoscópico, ressecção endoscópica e cirurgia.

 

Dr. Christiano Makoto SakaiDr. Christiano Makoto Sakai
· Especialista em Endoscopia Digestiva pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva.
· Médico assistente do Serviço de Endoscopia Gastrointestinal do Hospital das Clinicas HCFMUSP.
· Médico do Serviço de Endoscopia Gastrointestinal do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *